Como saber se os filhotes de cães estão brincando ou brigando

Como saber se os filhotes de cães estão brincando ou brigando

Então será que tem como saber se os filhotes de cães estão brincando ou brigando?

Sem dúvida, quando há mais de um filhote em uma ninhada é normal eles interagirem entre si.

Mas como saber se este contato está sendo sadio para ambos filhotes de cachorro?

Como saber se os filhotes de cães estão brincando ou brigando

Se dois cães estão lutando, batendo com o corpo e mordendo o pescoço um do outro, você deveria intervir?

Como você pode saber se os cães estão brincando ou lutando?

Geralmente, este cenário se trata de brincadeira de cachorro normal…

A saber, filhotes brincam com seus irmãos e amiguinhos constantemente.

Curiosamente, a partir da segunda semana de vida, logo ao abrirem seus olhos, é normal os filhotes ‘brigarem’ com seus irmãozinhos.

Aprendendo a morder

Aliás, cabe salientar que em torno dos dois meses de vida, o filhote está aprendendo a inibição de sua mordida.

Logo, começam a praticar mordendo tudo o que encontram pela frente, principalmente seus irmãos filhotes já costumam ficar todos juntos nesta etapa.

Além de ser um exercício de socialização para eles, é um cenário divertido para quem assiste.

Mas cabe aos tutores prestar atenção e saber diferenciar se o ato se enquadra num tom de brincadeira ou até onde está sendo considerado como luta pelos filhotes envolvidos.

Assim, será possível treinar o filhote para que se torne um cão que sabe respeitar os limites da socialização.

Comportamentos que dizem que é tudo motivo de brincadeira

Antes de mais nada, é preciso fazer a leitura corporal do cachorro filhote durante as tais mordidas efetuadas em outro cão.

Se ele apresentar alguns ou uma série destes movimentos, pode ficar tranquilo, pois se trata tão somente de mordidas brincalhonas:

  • Bater as patas dianteiras no chão;
  • Realizar saltos contínuos;
  • Rosnar em tom mais brando;
  • Deitar de barriga para cima;
  • Afastar e tornar a ficar perto do outro cão.

Comportamentos que dizem isso não é um jogo

Já se o filhote apresentar estes outros comportamentos juntamente com mordidas em outros filhotes, fique atento:

  • Ficar com o corpo tenso;
  • Arrepiar os pelos da região das costas;
  • Fechar a boca emitindo um certo grunhido;
  • Manter as orelhas fixas de forma plana;
  • Deixar o rabo dobrado e sem movimentos.

Caso identifique estes tipos de comportamentos no seu pet, converse com um adestrador para iniciar um treinamento em que o filhote adquira maior sensibilidade no convívio com outros cães.

Dicas para garantir um convívio social seguro entre cães

De fato, nem todo cão é destinado a ser brincalhão, e está tudo bem em ter esta postura.

Dessa forma, algumas raças de cães costumam se ofender com mais facilidade com outro cão.

Nesse contexto, você pode trabalhar desde a fase filhote brincadeiras saudáveis com você ou com outro cachorro, sem maiores alterações de humor.

Mantenha alimentos e brinquedos, sinalizando de que as suas mordidas também podem ser praticadas em objetos e não em outras pessoas ou cachorros.

Tenha um plano para quando seu pet realmente brigar com outro cão

Se o seu cão entrar em uma briga real, inicialmente, não tente separar os cães agarrando qualquer parte do seu corpo.

Dessa maneira, você provavelmente será mordido, mas existem maneiras mais seguras de separá-los.

A princípio, fazer um barulho alto próximo dos cães pode distrair os atores da briga.

Logo, mantenha uma pequena buzina de ar ou outro objeto sonoro.

Outra alternativa é borrifar água na cabeça dos cachorros que estiverem envolvidos em uma briga.

Ainda, para separar uma briga entre pets, pode-se utilizar um pedaço de pau longo para separá-los interpondo o objeto entre eles.

Então, agora você já tem como saber se os filhotes de cães estão brincando ou brigando

Enfim, a melhor maneira de evitar uma briga de verdade entre cães na fase adulta é treinar o pet ainda na fase filhote.

Assim, deste pequenos é crucial reconhecer os sinais de conflito em potencial dos pets e trabalhar estas questões com amor e paciência.

Certamente, teremos filhotes mais saudáveis que se tornarão cães adultos mais felizes no convívio em geral.