Amizade entre cão e gato

Amizade entre cão e gato

Muitas pessoas já devem ter se perguntado: será possível existir amizade entre cão e gato?

Certamente, a relação entre um cachorro e um gatinho pode se tornar amigável.

Todavia, é preciso atentar para alguns detalhes, acompanhe nosso post.

Amizade entre cão e gato

Provavelmente, você já ouviu falar no ditado “brigando como cão e gato” que expressa o atrito entre as duas espécies.

Normalmente, as pessoas acreditam não ser possível a convivência entre cães e gatos no mesmo ambiente.

Contudo, eles podem conviver juntos sim, porém depende de alguns fatores.

Comportamentos Distintos

A saber, tanto o cão como o gato possuem sua própria personalidade, bem como, comportamentos distintos.

Os cães costumam ser territorialistas, ou seja, gostam de marcar territórios, adotar um dono e protegê-lo.

Já os gatos costumam ser independentes, gostam de ter um lar, mas precisam de liberdade para circular em outros territórios.

Mas claro que o comportamento de ambos pode variar de acordo com a raça do animal, bem como, da sua educação.

Reações no primeiro contato

Reações primeiro contato entre cães e gatos

A princípio, o primeiro contato entre um cachorro e um gato poderá apresentar diversos tipos de reações.

De antemão, por se tratar de animais de espécies diferentes, é normal have algum tipo de animosidade entre eles.

Além disso, qualquer pet pode se incomodar com a chegada de outro animal no seu lar, mesmo que seja de mesma espécie.

Dicas para iniciar uma amizade entre cão e gato

Nesse contexto, reunimos algumas dicas que podem ajudar a estreitar os laços de amizade entre cachorros e gatos.

É importante atentar para alguns cuidados desde o primeiro contato entre os dois pets.

Distância entre os pets

Por mais calmos e comportados que sejam os pets, não sabemos como poderá se dar a primeira reação dos mesmos.

Então, o ideal é deixá-los a certa distância ou presos por uma coleira onde possam se observar sem tocar-se.

Aproximação gradual

Logo, se o primeiro contato a distância tiver se dado de forma positiva, poderá ser dado início a uma aproximação gradual.

Portanto, vá diminuindo aos poucos a distância entre o cachorro e o gato, com cuidado e observando as reações de cada um.

Aliás, é importante que as reações e comportamentos positivos sejam recompensados.

Assim, eles entenderão que estão se comportando adequadamente.

Solte um dos pets

O próximo passo do primeiro contato entre um cão e um gato é soltar um dos mesmos.

Mas fique atento às possíveis reações tanto do cachorro quanto do felino.

Logo, ao se mostrarem calmos e tranquilos, você poderá soltar também o outro pet.

Acompanhamento

Ainda num primeiro momento, acompanhe os dois animais, uma vez que os mesmos se encontram em constante conhecimento.

Somente depois de estar seguro da afeição entre os dois pets, os mesmos poderão conviver sem a supervisão de alguém.

Dê atenção aos dois pets

Dar atenção aos dois pets: cão e gato

Apesar de terem comportamentos e personalidades diferentes, ambos os pets gostam da mesma coisa: atenção.

Sendo assim, dê atenção e carinho aos dois, sem proteger demasiadamente um ou outro.

Logo, ao dedicar mais tempo para um, o outro poderá sentir ciúmes e apresentar comportamentos hostil.

Brincar e passear com os pets

Logo, a dica é brincar com os dois ao mesmo tempo, assim irá despertar o interesse que os pets brinquem entre eles.

Passear com os pets juntos também é uma ótima oportunidade de estreitar os laços de amizade entre os dois.

Sem contar que será muito prazeroso para você também ter os seus dois pets no passeio.

Cada um no seu quadrado

Objetos separados para cachorro e felino

A saber, mesmo que cão e gato se tornem amigos, é importante que cada um tenha o seu espaço.

Logo, é ideal que cada pet tenha o seu local na casa, tanto para dormir quanto para fazer suas refeições e suas necessidades.

Também é imprescindível que haja respeito entre um e outro, bem como, pelos seus objetos.

Acompanhamento de um especialista

Enfim, se achar mais seguro, você poderá buscar ajuda de um especialista veterinário e/ou adestrador para dar início ao processo de amizade entre um cachorros e felinos.

Principalmente se o processo de desenvolvimento de amizade entre as duas espécies não se der de maneira positiva.

Afinal, o importante é não poupar esforços para o bem-estar dos pets.